Mães & Filhos | NOTÍCIA

Previdência privada infantil

Entenda o que é e saiba como funciona

Publicado em 11/04/2018

compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus

Previdência privada infantil

O filho nasce e as preocupações com seu futuro também. As preocupações vão desde os cuidados diários até o futuro mais distante (faculdade, intercâmbio, pós, moradia, etc). 


Por isso, muito pais começam a poupar desde cedo, de maneira convencional,  e outros optam por fundos menos tradicionais, pelo menos para a infância. É o caso da previdência infantil.


Embora a palavra previdência esteja muito associada a aposentadoria, a previdência infantil normalmente é sacada quando o titular atinge 18 ou 21 anos, podendo o mesmo optar por continuar investindo no fundo.


Para esclarecer um pouco mais sobre o tema, conversamos com Mariluce Coelho, corretora de seguros da Touareg Seguros. Acompanhe.



SMPV: O que é previdência infantil?



Mariluce: Depósitos mensais realizados pelos pais ou responsável legal, com o objetivo de investir desde o nascimento da criança para colher os frutos e bancar sua faculdade, uma viagem para o exterior ou até mesmo a aposentadoria. Estes recursos são aplicados no mercado financeiro, por meio de fundos de investimentos. Uma criança que ao nascer, por exemplo, ganha dos pais um plano de previdência com investimento mensal de R$ 100 com rentabilidade de 6% ao ano, terá acumulado uma reserva de R$ 58,2 mil aos 23 anos. Caso mantenha a aplicação até os 50 anos, a reserva será de R$ 359.625,39.



SMPV: A criança só poderá sacar quando se aposentar?

Mariluce: No ato da contratação o responsável financeiro escolhe a data que a criança estará apta a sacar, caso desejar, ou continuar aplicando. Quanto mais cedo começar, melhor. Se por ventura o investimento começar já no nascimento, a família terá mais tempo de acumulação em relação ao plano que se inicia na adolescência, cujo patrimônio acumulado será muito menor e precisará de aportes maiores. O ideal é que a aplicação dure no mínimo dez anos.



SMPV: Qual a diferença entre a previdência e a poupança?

Mariluce: A previdência privada tem um rendimento maior que a poupança, apesar de todas as taxas de administração. Épossível descontar do imposto de renda, caso a opção seja pelo modelo PGBL.



SMPV: Qual a vantagem da previdência sobre os demais investimentos?

Mariluce: Existem quatro vantagens, a saber:

 

1)      Sucessão Patrimonial: a previdência privada possibilita que, no caso de falecimento do proprietário, o valor acumulado seja repassado para a pessoa indicada no contrato;

 

2)      Portabilidade: como a previdência social oferece a possibilidade de investimentos entre as instituições, é possível transferir o dinheiro entre os diferentes fundos, sem precisar resgatar o dinheiro;

 

3)      Conveniência: você não precisa entender sobre finanças ou saber qual é o melhor investimento do momento. Quem administra a composição dos fundos é o administrador do plano. Então, a pessoa não precisa se preocupar se investirá em ações ou fundos de renda fixa, etc;

 

4)      Modelo tributário sob medida: diferentemente da grande maioria dos investimentos nos quais a pessoa é obrigada a recolher impostos sobre os rendimentos já retidos na fonte, a previdência privada oferece alternativas que podem funcionar melhor para cada caso específico, garantindo benefício fiscal de acordo com a sua escolha. 

compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus